Indicação de Série - The Good Doctor











Nome: The Good DoctorGênero: Drama médicoClassificação etária: 16 anosAno de Lançamento: 2017Status: Em exibiçãoCriação: David Shore, Daniel Dae Kim 









 Bom pessoal, para todo mundo que é pelo menos um pouquinho viciado em séries, final de setembro e o mês de outubro é simplesmente a melhor época do ano, pois as séries iniciam novas temporadas e muitas outras estreiam nesse período. Enfim, nem preciso dizer o quando amo essa época.
E digo mais, não há nada melhor do que descobrir novas séries que, com certeza, chegaram para ficar por muito tempo. Esse é exatamente o caso da Indicação dessa semana: The Good Doctor. Bom, eu estava dando uma olhada nas datas de estreia e me deparei com essa série e foi amor à primeira vista! Li a sinopse e já rolou aquela aflição para assistir o mais rápido possível. Daí, fui ver o trailer e não teve jeito, já sabia que seria uma série que me conquistaria desde o primeiro segundo. E tem mais um detalhe que, para mim, fez toda a diferença: um dos criadores de The Good Doctor também é a brilhante mente por trás da série House M.D., que é uma das minhas preferidas de todos os tempos! (e já tem tudo sobre ela aqui no Blog)
A trama gira em torno da personagem Dr. Shaun Murphy (Freddie Highmore), um médico que está no espectro autista e tem a chamada Síndrome de Savant (“síndrome do sábio”). Shaun teve uma infância extremamente difícil, na qual encontrava apoio em seu irmão, Steve, para superar os vários obstáculos de sua vida, até que uma grande tragédia muda tudo isso.
Porém, com uma inteligência incalculável e um jeito único de ser, tanto um ser humano como um médico, Shaun consegue se tornar estagiário na área de cirurgia no Hospital San Jose Bonaventure.
Pessoal, a série tem apenas um episódio exibido e já se mostrou uma história impecável. Ela traz toda essa questão de preconceito e desconhecimento sobre o Autismo, despertando uma onda de reflexões na gente, pois é abordado de uma forma bem densa, mostrando como ainda há muitos desafios para quem está no espectro no que diz respeito, entre outras questões, à inserção no mercado de trabalho e a própria aceitação social e familiar livre de preconceitos.
Nany 

You May Also Like

0 comentários